Dinâmica:

"O rim artificial"

Instruções iniciais

  • Um extraordinário equipamento, o "rim artificial", está instalado na Clínica Nefrológica São Paulo, na capital do estado de São Paulo. Prodígio da engenhosidade tecnológica, a máquina é a única esperança de vida para pessoas portadoras de doenças renais graves.

  • Na verdade, a máquina trabalha como um rim para pessoas que já não têm os seus funcionando. Sendo ligados à máquina durante 24 horas por semana, os pacientes com deficiência renal podem permanecer vivos indefinidamente ou até que sejam vítimas de quaisquer outras doenças não relacionadas com seus rins.

  • Há inúmeros problemas associados à utilização dessa máquina, pois há mais pessoas necessitando utilizá-la do que sua capacidade suporta. 

  • Os médicos examinam todos os pacientes que se candidatam à sua utilização e determinam aqueles que mais poderiam ser beneficiados por ela; são eliminados os pacientes portadores de outras doenças, para os quais o rim artificial serviria apenas como paliativo.

  • Os médicos responsáveis por essa triagem entregam à administração da clínica a lista dos pacientes recomendados. No presente caso em estudo, os médicos acabam de submeter à aprovação da administração os nomes de cinco pacientes candidatos à utilização do rim artificial. A administração da clínica passa a decisão a um comitê formado para esse fim.

  • O comitê recebe uma pequena biografia de cada paciente, bem como um parecer sobre seus aspectos psicológicos (disponíveis abaixo). Supõe-se que cada paciente tenha a mesma chance de permanecer vivo se lhe for permitido usar a máquina. Assim, o comitê deve decidir que paciente poderá ter acesso a ela.

  • Lembre-se de que há apenas uma vaga. A única informação médica disponível é a de que as pessoas com idade acima de 40 anos poderão beneficiar-se menos do rim artificial do que as que estiverem abaixo dessa faixa etária (embora todas tenham esperanças de melhorar com o uso do rim artificial). 

  • Após a discussão e escolha do(a) candidato(a), o grupo (de aproximadamente 04 pessoas) deverá apresentar uma breve justificativa, acessando AQUI.

Resumos Biográficos

Alfredo

Sexo masculino brasileiro, 42 anos. Casado há 21 anos. Dois filhos (um menino de 18 e uma menina de 15), ambos estudantes secundários. Físico e pesquisador da Faculdade de Medicina, trabalha atualmente num projeto de vacina contra o câncer. Publicações recentes indicam que está prestes a fazer uma descoberta significativa. Integra a Equipe de Serviços de Saúde da Universidade do estado, é membro da Associação Médica do estado e do Rotary Clube, tendo assumido uma posição de liderança em atividades comunitárias nos últimos dez anos.

Antônio

Sexo masculino, brasileiro, 27 anos. Casado há cinco anos. Uma filha de três anos. Esposa grávida de seis meses. Atualmente empregado como mecânico de automóveis numa oficina próxima ao centro da cidade. Cursa uma escola noturna e estuda mecânica de motores diesel. Não está envolvido com nenhum serviço comunitário. Planeja abrir sua própria oficina mecânica de motores diesel, logo que completar o curso.

Abigail

Sexo feminino, brasileira, 30 anos. Casada há 11 anos. Cinco filhos (um menino de 10, um menino de 8, uma menina de 7, outra de 5 e uma menor, de 4 meses). Marido comerciante, possui e dirige um bar e uma pequena lanchonete. Instrução secundária. Nunca trabalhou fora. O casal acaba de comprar uma casa num bairro bem situado e Abigail está planejando decorá-la para testar sua aptidão e analisar se tem talento para ingressar num curso de decoração de interiores. Participa de vários grupos comunitários ligados a suas atividades religiosas.

Alberto

Sexo masculino, brasileiro, 19 anos. Solteiro, porém anunciou seu noivado recentemente, estando com casamento marcado para este semestre. Atualmente estuda em uma grande universidade, onde cursa Filosofia e Letras. Espera um dia doutorar-se e trabalhar como professor universitário. Participa de atividades políticas em várias organizações estudantis; crítico ferrenho da administração da faculdade; foi certa vez suspenso por ser “agitador”. Tem vários poemas publicados em revistas literárias de Belo Horizonte. 

Ana

Sexo feminino, brasileira, 34 anos. Atualmente trabalha como secretária executiva numa grande fábrica, onde ingressou assim que deixou a Escola de Comércio. Membro da Sociedade de Canto Coral da cidade, foi solista da encenação de Natal do Messias de Haendel. Tem participado ativamente em várias organizações feministas e colabora em instituições de caridade. 

PERFIS PSICOLÓGICOS

 

Ref.: Pacientes para o rim artificial 

De: Equipe de psicólogos da clínica. 

Os pacientes abaixo relacionados foram submetidos aos exames de rotina que precedem a admissão, sendo os seguintes os resultados da avaliação de cada um:

Alfredo

Está profundamente abalado com sua atual condição física, e reconhece que isso está interferindo em seu trabalho. Parece muito ligado as atividades de pesquisa e acredita estar em vias de uma importante descoberta em relação ao câncer. Foi extremamente difícil, para a equipe que o examinou, conseguir que falasse de seu trabalho em termos que todos pudessem entender. Suas relações familiares estão tensas há algum tempo, devido a sua excessiva dedicação profissional. A equipe o considera um cientista importante e um professor excepcional, que muito tem contribuído e que certamente ainda contribuirá muito para a pesquisa médico-científica. Por outro lado, constatou-se que é um indivíduo mentalmente perturbado, que dentro em breve poderá vir a necessitar de auxílio psiquiátrico.

Antônio

Apesar de sua origem humilde (nasceu e criou-se numa favela), tem boa formação e aparenta não ter a menor ligação com marginais. É extremamente devotado a sua família e parece ser um ótimo marido e um pai dedicado. A capacidade de crescimento profissional de Antônio é, todavia, limitada, e seu rendimento na escola secundário não foi dos melhores, apesar de não possuir antecedentes de delinqüência e de ser sempre reconhecido por seus mestres como um aluno bastante esforçado. É pouco provável que consiga concretizar seus planos de ter uma oficina própria - ele deverá continuar como empregado até o fim de sua vida. Sua esposa tem curso de secretariado, e boas condições para conseguir emprego, apesar de António tê-la desencorajado, pois fizeram um acordo mútuo de que ela deveria dedicar-se somente ao lar e aos filhos. Antônio parece não ter consciência da gravidade de sua enfermidade.

Abigail

Um dos membros da equipe que a examinou descreveu-a como uma religiosa fanática. É presidente de uma associação religiosa, e os únicos assuntos que lhe interessam são sua religião e seus filhos. Embora tenha demonstrado recentemente algum interesse em decoração de interiores, não ficou claro se esse interesse era real ou forjado pelo falo de saber que seria entrevistada. Parece conformada com sua doença e resignada com sua eventual morte. Seu marido trabalha muito, tem boa saúde e goza do respeito de seus filhos. A mãe de Abigail, que também vive com a família, cuida de praticamente tudo o que se refere às crianças.

Alberto

Típico líder estudantil, Alberto é um aluno brilhante, que conta com o respeito da maioria de seus professores e colegas, mas parece confuso em relação a seu futuro e demonstra certo gosto pelas aventuras perigosas, como o demonstra o fato de constantemente deixar-se envolver em "movimentos estudantis". O diretor de sua faculdade acredita que ele é capaz de fazer uma passeata por qualquer motivo. É uma pessoa amarga, e está quase paranóico a respeito de sua doença. Seu pai investiu muito tempo, dinheiro e emoções nele, e seu grande sonho seria ver Alberto tornar-se advogado. Seu relacionamento com seu pai não é bom e, em relação a suas irmãs, parece nutrir pouco afeto, embora elas o considerem muito. Seu futuro sogro, que é um próspero homem de negócios, espera que ele ingresse na empresa de sua família, assim que ele se formar.

Ana

É uma mulher controlada e introvertida. O protótipo da mulher profissionalizada. Ficou claro, para a equipe que a entrevistou, que sua natural agressividade e suas tendências combativas predispõem-na negativamente em relação a qualquer tipo de união conjugal, não sendo de todo impossível que tenha tendências lésbicas. Seus chefes a consideram indispensável. Seu trabalho é irretocável e suas atividades na Associação das Mulheres Cristãs e em instituições de caridade têm sido muito apreciadas. É benquista por todos os que a conhecem, embora pareça ter poucos amigos íntimos (se é que tem algum). Parece resignada com sua morte. Chegou mesmo a dizer que se conformaria se outra pessoa fosse indicada para o tratamento com o rim artificial. Seu desprendimento pareceu absolutamente sincero. 

©2018 by Mural-2. Proudly created with Wix.com